Controlo das redes em tempo real

Fusão do mundo real e digital

A digitalização avança inexoravelmente. É possível incorporar minicomputadores, atuadores e sensores (sistemas integrados) em praticamente qualquer objeto no mundo físico e ligá-los à Internet utilizando um endereço IP. É assim que nascem os cibersistemas físicos, a Internet das Coisas (“IoT”) e, em última análise, as redes inteligentes.

Durante este processo, grandes quantidades de informação acabam na nuvem, onde é reconstruída gradualmente uma imagem digital integral do mundo real. Nos centros de dados são criadas cópias de objetos, artigos e processos sob a forma de bits e bytes.

As redes de dados também adquirem e processam a sua situação atual e o ambiente que as afeta. Os mundos real e digital fundem-se. Esta tendência proporciona oportunidades para criar novos modelos de negócios.

Imagen digital de la red y la infraestructura de red limitada a la representación de la conectividad.

Imagen digital de la red y la infraestructura de red limitada a la representación de la conectividad.

Imagen digital con la incorporación del hardware de TI.

Imagen digital con la incorporación del hardware de TI.

Imagen digital con la incorporación de la adquisición de influencias ambientales.

Imagen digital con la incorporación de la adquisición de influencias ambientales.

Supervisionar também os cabos
Uma ligação de rede completa e potente é um fator decisivo para aplicar com sucesso a Internet das Coisas e fazer uma utilização eficaz das imagens digitais. Se os cabos de fundo forem insuficientes, a comunicação das antenas, dos sensores, dos controlos e dos servidores é simplesmente impossível. As redes inteligentes requerem infraestruturas de confiança, o que também significa ter de recolher informações exaustivas sobre os cabos em tempo real. De que serve a supervisão da camada superior de uma rede, se um conector de rede se desligou ou se este foi ligado incorretamente sem que ninguém se aperceba?

Ter em conta as interfaces das redes inteligentes
A R&M concluiu que as interfaces existentes entre os mundos físicos e digitais devem ser planeadas de outra forma, de modo a estabelecer uma imagem digital operacional. Cada projeto requer diferentes requisitos e soluções a respeito das redes de sensores e tecnologia de ligação. As descontinuidades dos meios devem ser evitadas. A cadeia digital e a interoperabilidade devem ser projetadas de forma constante.

A consulta detalhada e a avaliação devem sempre preceder o planeamento. Recomendamos, portanto, que o planeamento de projetos relevantes seja realizado por um parceiro experiente como a R&M.

 



Help us improve. Send your feedback and suggestions to connections@rdm.com


Dr. Jan Kupec

By Dr. Jan Kupec

Innovation Project Manager